Medico-especialista-dor-cronica-Goiania

Médico especialista em dor crônica em Goiânia: onde tratar?

Se você alguma vez já teve dores, independente da parte do corpo, certamente já deve ter procurado por um médico especialista em dor crônica.

Só quem já teve a incidência de dores fortes, sabe o quanto é desconfortável esse problema que atrapalha muitas vezes até a rotina diária.

Nesse sentido, muitas vezes sem saber a causa desse problema, é comum restarem dúvidas sobre qual médico realmente procurar.

Até porque, nos momentos de dores, a principal coisa que você pode procurar são alternativas de como aliviar, e apenas um médico será capaz de diagnosticar e trazer o melhor tratamento.

Portanto, se essa é sua dúvida neste momento, citaremos um guia completo a respeito de qual o médico especialista em dor correto para tais dores.

Qual é o médico especialista em dor crônica Goiânia?

O médico especialista em dor é um profissional com especialidades em acupuntura, anestesiologia, clínica médica, medicina física e reabilitação, neurocirurgia, neurologia, ortopedia, traumatologia, pediatria ou reumatologia.

A principal função desse profissional será investigar diretamente as causas específicas do problema, para ter um diagnóstico mais preciso, e iniciar o tratamento.

No entanto, você deve saber que as dores podem surgir em diversas partes do corpo, e muitas vezes, sem motivos.

Ou seja, existem médicos diferentes para cada dor, considerando que elas podem ser do tipo aguda ou crônica.

Dessa forma, na procura de saber qual é o médico especialista em dor, é essencial primeiro saber onde é a origem do problema.

Um clínico geral, pode lhe ajudar nesse primeiro processo, indicando qual o melhor profissional para aquela dor.

No entanto, saiba que um médico do tipo clínico geral não consegue diagnosticar ou passar um tratamento específico

Uma vez que os médicos em tratamento da dor são especialistas com alto nível de treinamento e experiência no diagnóstico e tratamento de diferentes tipos de dores agudas e crônicas, o que geralmente não é uma especialidade dos clínicos gerais.

Então, na procura pelo médico ideal, você pode começar inicialmente passando por um clínico, para assim ser indicado qual o profissional ideal para o seu tipo de dor.

Quando procurar um médico especialista em dor crônica Goiânia?

O momento certo de procurar um médico especialista em dor, é quando ela está se tornando insuportável, e atrapalhando a sua rotina diária.

Atualmente, essa é uma dúvida muito comum, onde na maioria das vezes, as dores são inicialmente suportáveis, o que é possível tolerar.

Assim, às vezes você pode até conviver com elas, e aquilo já faz parte da sua rotina, e você fica sem planos de procurar um médico especialista.

No entanto, a partir do momento em que essas dores começarem a incomodar o seu bem-estar, ou até mesmo tornar atividades comuns e simples difíceis, esse é o momento de procurar um médico especialista em dor.

Até porque, será ele que indicará o tratamento certo, para o alívio dessas dores, e assim você poderá retomar com uma rotina de qualidade.

O que é medicina da dor crônica?

Medicina da dor é uma área da medicina que é dedicada especialmente em trazer uma melhora na qualidade de vida dos pacientes com dores crônicas.

Dessa forma, o chamado médico da dor, faz uma investigação do problema, chegando a um diagnóstico mais preciso, focando em aliviar a dor dos pacientes.

Estamos falando de uma especialidade médica de controle nova, mas que promete ser muito promissora para quem sofre com dores crônicas.

Qual o médico especialista em dor crônica Goiânia?

O médico especialista em dor crônica, geralmente são os profissionais registro de especialista no CRM/CFM em uma das seguintes especialidades: Acupuntura, Anestesiologia, Clínica Médica, Medicina Física e Reabilitação, Neurocirurgia, Neurologia, Ortopedia e Traumatologia, Pediatria ou Reumatologia; mas isso pode variar bastante de acordo com o estado do paciente.

A dor é a principal reação do sistema nervoso, com foco em alertá-lo sobre uma possível lesão.

No entanto, saiba que nem todas as dores são iguais, onde a crônica tem muitas diferenças quando comparada aquela típica, uma vez que ela pode influenciar diretamente na sua rotina.

Dessa forma, o tipo de médico especialista em dor crônica, geralmente são médicos especialistas, porém, é essencial primeiro saber se realmente é uma dor crônica.

Por fim, para você conseguir entender melhor tudo sobre as dores crônicas, confira o guia completo a seguir

O que são as dores crônicas?

De uma forma bem simples, as dores crônicas são dores que duram por um grande período de tempo, mesmo após a cura de uma lesão ou trauma.

Como você já deve ter sentido, a dor geralmente se torna menos intensa à medida que a lesão cicatriza, sendo algo relativamente momentâneo.

Por exemplo, quando você se corta, pode haver dores no local, mas que dura apenas algumas horas, em que após o começo do processo de cicatrização, a dor tende a diminuir, até acabar completamente.

Porém, você deve saber que nem todas as dores são assim.

Logo, existem aquelas dores, conhecidas como crônicas, que são momentâneas, e que nunca acabam completamente, e sempre lhe acompanham ou surgem em certos momentos.

Desse modo, estamos falando de uma dor diferente da dor típica, uma vez que seu corpo continua a enviar sinais de dor ao cérebro, mesmo após a cura de uma lesão.

Ou seja, mesmo após várias semanas, ou até anos, a dor pode continuar ali.

Toda dor que dure pelo menos 12 semanas, são classificadas como dores crônicas, e essas dores podem imitar sua mobilidade e reduzir sua flexibilidade, força e resistência, dificultando muitas vezes a realização de tarefas e atividades diárias.

A dor pode ser do tipo aguda ou surda, causando uma sensação de queimação ou dor nas áreas afetadas, podendo ser ainda constantes ou intermitentes, indo e vindo a aparecer, sem nenhuma razão propriamente dita.

Quais são as áreas mais comuns de dores crônicas?

Primeiramente, vale ressaltar que as dores do tipo crônicas, podem ocorrer em quase qualquer parte do corpo.

Além disso, você deve saber ainda que as dores podem afetar diversas áreas diferentes.

Ou seja, você pode vir a ter esse problema em muitos lugares diferentes, sem locais certos ou até mesmo, como citamos, não apresentando razões aparentes.

Mas, existem aqueles tipos que são considerados comuns por muitos especialistas, pois são os mais presentes nos pacientes.

Os tipos mais comuns de dores crônicas incluem as regiões e motivos:

  • Cabeça
  • Pós-cirúrgica
  • Pós-trauma
  • Região lombar
  • Câncer
  • Artrite
  • Neurogênica (dor causada por danos nos nervos)
  • Psicogênica (dor que não é causada por doença, lesão ou lesão nervosa)

Para você ter uma ideia, um estudo realizado pela American Academy of Pain Medicine (Academia Americana de Medicina da Dor), trouxe que mais de 1,5 bilhão de pessoas sofrem de dores crônicas em todo o mundo.

No Brasil, um estudo do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) no ano de 2019, 52% das pessoas com idades de 18 anos ou mais, receberam o diagnóstico de pelo menos uma doença crônica.

Portanto, sim, é um tipo de dor mais comum do que você imagina, e que atinge muitas pessoas em todo o mundo.

O que pode causar as dores crônicas?

Por mais que muitas pessoas imaginem isso, as dores crônicas, em grande parte das vezes, não se originam sem motivo algum.

Nesse sentido, a dor crônica geralmente tem sua causa devido a uma lesão inicial, como, por exemplo, uma distensão muscular.

Logo, especialistas afirmam que após esse trauma, caso os nervos forem danificados, a dor pode se tornar mais intensa e duradoura, constituindo uma dor crônica.

Porém, saiba que isso não é uma regra, onde mesmo que seja uma das causas mais comuns, ainda sim, muitas pessoas sentem dores crônicas sem qualquer lesão anterior.

Assim, para esses tipos de situações os motivos podem ser diversos, onde ainda se estuda bastante as causas exatas em muitos casos.

Acredita-se que essas causas podem ocorrer devido a problemas de saúde que já estão pré-existentes, como:

  • Endometriose;
  • Síndrome da fadiga crônica;
  • Fibromialgia;
  • Cistite intersticial;
  • Doença inflamatória intestinal;
  • Disfunção da articulação temporomandibular (ATM);
  • Vulvodínia;
  • E dentre outras coisas.

Só quem pode fazer o diagnóstico o suposto motivo que pode estar causando é um médico especialista em dor, através de exames e até mesmo históricos clínicos.

Fatores de risco que levam a procurar um médico especialista em dor crônica

Você deve saber que existem algumas pessoas que correm alguns riscos de obter dores crônicas.

A primeira, é em relação à idade, uma vez que esse tipo de dor pode afetar pessoas de todas as idades, mas é mais comum em adultos mais velhos.

No entanto, saiba que essa não o único fator de risco, onde existem alguns outros fatores que podem aumentar o risco de desenvolver esse tipo de doença, como:

  • Obesidade ou estar acima do peso
  • Ter ou já ter tido uma lesão
  • Ter feito cirurgia recente ou não
  • Ser mulher

Portanto, quem se encaixar nesses fatores, terão mais chances de vim adquirir uma possível dores crônica.

Lembrando novamente que isso não é uma regra, uma vez que existem diversas exceções, e casos até hoje sem explicações diretas.

Como é feito o tratamento de dores crônicas em Goiânia?

A medicina da dor, hoje utiliza 3 formas principais para o tratamento de dores crônicas, sendo: tratamentos médicos, remédios, mudanças no estilo de vida ou até mesmo a combinação dos três.

Inicialmente, saiba que o principal objetivo do tratamento é reduzir a dor e aumentar a mobilidade.

Até porque, como já citamos, em grande parte das vezes, as dores crônicas podem causar desconfortos e até dificuldades nas realizações das atividades diárias.

Logo, o tratamento é justamente para ajudar as pessoas com esses tipos de dores, a retornar suas atividades diárias sem desconforto.

Mas, vale ressaltar que o tipo de gravidade e a frequência da dor crônica podem diferir entre os indivíduos.

Ou seja, o médico especialista em dor crônica, vai criar um plano de controle da dor, que pode variar de acordo com os sintomas e condição do indivíduo.

Para você entender melhor, comentaremos sobre as principais formas de tratamento utilizados para os diversos tipos de dores crônicas.

Tratamento médico dores crônicas

Em dores principalmente mais intensas e pertinentes, pode ser necessário o uso de um tratamento médico específico, em cima da dor.

Certos procedimentos são destinados justamente para proporcionar alívio às dores, e assim favorecer a retomada da rotina.

Alguns dos principais tratamentos, são:

  • Estimulação elétrica: reduz a dor através de choques elétricos leves nos músculos
  • Bloqueio do nervo: Aqui será aplicada uma injeção para evitar que os nervos enviem sinais de dor ao cérebro
  • Acupuntura: Sua pele é picada levemente com agulhas focando em aliviar a dor
  • Cirurgia: Aqui são corrigidas lesões que podem estar contribuindo para a dor ou desconforto
  • E dentre outros.

Medicamento para tratamento de dores crônicas

Em muitos casos, pode ser comum que o médico solicite que você faça o uso apenas de medicamentos.

Isso porque, em grande parte as dores são em intensidades menores, e apenas o medicamento pode ser suficiente para reduzir esse desconforto, e assim retomar as atividades diárias.

Hoje em dia, com todo o avanço da medicina, existem diversas opções que podem ajudar a tratar esse problema.

Confira alguns exemplos dos mais indicados:

  • Paracetamol
  • Dipirona sódica
  • Aspirina
  • Ibuprofeno
  • Morfina
  • Codeína
  • Antidepressivos
  • Anticonvulsivantes
  • E dentre outros.

Lembrando, o uso de qualquer medicamento para o tratamento de dores, deve ser receitado por um médico especialista.

Até porque, a gravidade e o tipo de dor, pode variar de pessoa para pessoa, e tomar medicação sem receita médica, pode surtir efeitos colaterais.

Dores crônicas: mudanças no estilo de vida

Geralmente acompanhada de algum dos tratamentos acima, a mudança no estilo de vida é, em grande parte das vezes, essencial para o tratamento.

Dessa forma, estamos falando de algumas atividades que podem ajudar a aliviar as dores.

Alguns dos principais exemplos, são:

  • Psicoterapia
  • Massagem
  • Meditação
  • Tai chi
  • Ioga
  • Arte e musicoterapia
  • Terapia de animais de estimação
  • Fisioterapia

O médico, a partir de uma avaliação, pode indicar aquele que melhor se encaixe com a sua dor.

Como evitar ter dores crônicas?

Para evitar as dores crônicas, você vai precisar realizar uma mudança principalmente nos seus hábitos diários.

Anteriormente, foi possível ver alguns fatores de riscos, e algumas coisas que ressaltam o quanto as dores crônicas podem atrapalhar uma rotina diária.

Nesse sentido, o mais ideal será sempre procurar formas de evitar, mesmo que você esteja dentre os fatores de riscos.

Logo, diversos especialistas indicam algumas coisas que podem ser feitas no seu próprio dia a dia, que ajudará o seu corpo a evitar possíveis dores.

É claro que isso é algo que pode surgir de acordo com o tempo, mas não custa nada se prevenir o quanto der, não é mesmo?

Sendo assim, confira a seguir algumas coisas que você pode começar a fazer agora mesmo:

Cuide bem do seu corpo

Saiba que comer bem, dormir o suficiente e fazer exercícios regularmente (e corretamente) podem manter seu corpo saudável.

Assim, fazer isso é algo essencial para evitar dores, e manter um estilo de vida sempre saudável.

Então, seja para evitar dores, ou até outros problemas de saúde, tenha o seu corpo como seu maior patrimônio, e cuide bastante dele.

Mantenha a postura correta

Você não precisa sentar 100% correto, sem falha todas as vezes, mas o ideal, é procurar sempre ao máximo manter a postura correta.

Até porque, a postura no decorrer do tempo pode cobrar do seu corpo, e assim vim a causar dores.

Portanto, fique atento a isso.

Perguntas e repostas para dores típicas e dores crônicas

Saiba que se trata de algo muito comum, sempre haver dúvidas a respeito das dores, até porque, estamos falando de uma coisa comum, e que trata diretamente de saúde.

Assim, para que você possa ter esse conhecimento mais a fundo sobre dores, citaremos a seguir todas as principais perguntas, com as respostas, para dores típicas e crônicas.

Confira:

O que fazer para aliviar a dor crônica?

Para aliviar os sintomas das dores crônicas, o médico especialista em dor pode indicar alguns medicamentos.

Primeiramente, você deve saber que em grande parte dos casos, as dores crônicas realmente podem incomodar, e prejudicar bastante, principalmente, a rotina.

Porém, graças à medicina, existem diversas alternativas que podem lhe ajudar a aliviar a dor crônica.

Os mais comuns, e indicados para aliviar dores, são medicamentos, como:

  • Anti-inflamatórios;
  • Analgésico;
  • Relaxantes musculares;
  • Antidepressivos;
  • E dentre outros.

Porém, saiba que cada caso é um caso, e será essencial uma orientação médica antes do uso de qualquer um medicamento para aliviar as dores.

Dor neuropática: que médico procurar em Goiânia?

A dor neuropática, é um tipo dentre as dores crônicas, que ocorre devido a um ferimento ou danificação nos nervos sensitivos do SNC (Sistema Nervoso Central) e/ou periférico.

Esse tipo de problema pode causar diferentes sensações de dor, podendo muitas vezes ser incapacitante.

Dessa forma, por ser um problema neurológico, é essencial procurar por um médico neurologista de confiança, e de preferência, que seja especializado na área.

Só ele terá a possibilidade de realizar um diagnóstico, e assim realizar um tratamento especializado para o caso.

Dor na escápula: qual médico procurar em Goiânia?

Se você vier a ter dor na escápula, que é considerada crônica, deve-se procurar um médico especialista, que pode ser uma das áreas que citamos anteriormente.

Assim, será ele quem vai realizar o diagnóstico, através de uma ressonância magnética ou tomografia computadorizada.

Identificando o problema, o médico ortopedista irá realizar o tratamento mais apropriado.

Dor na sola do pé: qual médico procurar em Goiânia?

Por mais que pareça algo diferente para muitos, a dor na sola do pé é algo relativamente comum, e muitas vezes necessita de tratamento para aliviar as dores.

Assim, por ser uma área responsável pela locomoção, assim como outros locais da região, é essencial procurar um médico ortopedista.

Mas, também, especialistas em outras áreas como: acupuntura, anestesiologia, clínica Médica, medicina física e reabilitação

Dor na costela: que médico procurar em Goiânia?

Primeiramente, saiba que diferente de muitas outras dores crônicas, a dor nas costelas pode ser indicada por uma lesão, ou até mesmo estar indicando problemas renais, câncer ou até infarto.

Sabendo disso, o tratamento com um médico especializado deve ser realizado com bastante prioridade.

O médico para esses casos é o ortopedista, mas, o ideal para esses casos, são os especializados em cirurgia torácica.

Alimentos que inflamam a fibromialgia?

Você viu que uma das causas das dores dos tipos crônicas, são os problemas de saúde adjacentes, como é o caso da fibromialgia.

Desse modo, para evitar a inflamação desse problema, a pessoa deve evitar alguns alimentos.

Assim, se você sofre com fibromialgia, é essencial evitar os alimentos com cafeína, teína, e outras substâncias estimulantes.

Considerações finais sobre tratamento da dor crônica em Goiânia

Agora que você conhece qual o médico especialista em dor aguda e também em crônicas, o que está esperando para garantir um tratamento especializado?

Volte a ter sua rotina sem dores novamente.

Gostou do artigo? Compartilhe!

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest
Dr. Pedro Paulo Prudente

Dr. Pedro Paulo Prudente

Non magnis fermentum felis iaculis et sed. Tincidunt himenaeos sollicitudin massa pharetra arcu id. Consectetuer dis malesuada tellus vivamus habitasse torquent enim bibendum dictumst. Gravida molestie neque dignissim consectetur mi sem taciti sagittis. Vehicula amet habitasse per purus. Lorem sed tortor quisque luctus posuere vulputate

medico-acupuntura-coe-goiania-dr-pedro-paulo-prudente

Dr. Pedro Paulo Prudente

Dr. Pedro Paulo Prudente é um médico especialista em tratamento interdisciplinar da dor. Graduado em Medicina pela Universidade Federal de Goiás, com o título de Especialista em Acupuntura pela Faculdade Brasileira de Medicina. A Acupuntura vem da China Antiga, onde especialistas encontraram alívio da dor estimulando zonas específicas ao longo de caminhos energéticos chamados Meridianos, que ligam todos os nossos órgãos e sistemas, permitindo uma abordagem mais holística da saúde e do bem-estar.